quarta-feira, 27 de abril de 2011

1

Noiva muito neurótica

  • quarta-feira, 27 de abril de 2011
  • Saga de Animes
  • Share
  • 1.Descrição do blog pela autora Thaise Pregnolatto:


    O NMN tem um pouco de tudo: de dicas e sugestões para organização de uma
    festa de casamento, regras de etiqueta e a (não) aplicação delas,
    relacionamentos, neuroses de todos os tipos, relacionamentos humanos às
    vésperas do casamento... São muitas as áreas com a qual se envolve uma noiva no ano de preparativos que antecede seu casamento - ela não deixa de ser profissional, filha, mulher, namorada, vizinha e sei lá mais o quê só porque está noiva - mas tem que readaptar tudo para dar conta do recado. É sobre isso que a gente (eu agora tenho uma parceira-noiva com um histórico
    totalmente diferente do meu, a Sabri) fala: vida de noiva em sua essência.
    Vida de mulher. Somos "mulherzinhas" assumidas tricotando sobre o tudo e
    sobre o nada - depende do dia e do momento.

    2. Quem é a autora? O que faz? E quando começou a blogar?


    Eu tenho vida dupla. Durante o dia, sou professora! Ensino português,
    línguas estrangeiras (minha especialização é italiano) e literaturas. Amo o
    que eu faço, amo meus alunos loucamente e tudo o que eles me ensinam sobre as pessoas e o mundo. Quando não estou em sala de aula, preparando material, organizando minhas planilhas, criando ou corrigindo provas, sou blogueira. Gosto de ler blogs sobre os mais diversos assuntos, saber o que as pessoas pensam, conhecer gente diferente... e escrever. Amo escrever, sempre amei. Desde criança escrevo para mim (fiz diários, agendas, cadernos, crônicas, comecei livros, mandei quilômetros de cartas para conhecidos e non) e para os outros (fiz redações para meus colegas de classe inúmeras vezes - era segredo...- sempre escrevi para o jornal da escola, vivia mandando matérias para o Estadinho, revistas de criança, clubes de correspondência...cheguei a ter mais de 300 correspondentes pelo mundo). Comecei a blogar no NMN, apesar de ter ameaçado fazê-lo inúmeras vezes antes. Desde a infância eu escrevo para não surtar...


    3. Como surgiu A Noiva Muito Neurótica?


    Comecei a blogar timidamente, porque achei que eram muitos os blogs que
    funcionavam como álbum de fotos, sem conteúdo. "Cabelo de madrinha -
    inspirações", "Maquiagem de noiva - inspirações", "Roupa da mãe de noiva -
    inspirações"... comecei a achar que a palavra "inspirações" indicava quase
    que automaticamente falta de conteúdo. Eu não sabia por onde começar "a
    casar". Queria saber como as pessoas normais pagavam prestação de
    apartamento e festa ao mesmo tempo. Quanto custava? O que era assessoria? As pessoas aqui no Brasil usavam? Enfim, achei que não era possível que eu
    fosse a única doida (nada rica) querendo casar e pagar apartamento ao mesmo tempo com o salário do mês. E aí descobri que não era mesmo! Quando descobri que as pessoas liam - e gostavam!!! - do que eu escrevia, descobri que éramos em milhares neuróticas no mundo, independente de raça, cor, religião, orçamento ou gosto em decoração. Aí o NMN foi tomando mais forma e cada vez mais existindo "apesar de mim". Ele incrivelmente tem vida própria... Eu posso programar por meses um determinado post, mas simplesmente não consigo fazê-lo porque as noivas me escrevem perguntando de outras coisas e aí...ele acontece, no ritmo dele. Com a Sabrina isso ficou mais nítido ainda nos últimos meses.

    4. De que forma seus amigos e familiares participam do blog?


    É uma via de mão dupla. Apesar de acabar falando de todo mundo de um jeito ou de outro - por mais que eu tente e preste muita atenção para não torná-lo um diário pessoal - eu nunca fiz muita questão que os meus convidados soubessem do blog. Eu não escondo de ninguém, mas eu não saio fazendo publicidade por aí. Primeiro porque vivo escrevendo coisas pessoais: acho que se eu disser porque estou triste, tendencialmente outras noivas vão se identificar porque passamos por inúmeras situações bem parecidas. Segundo porque não tem a menor graça conhecer os preparativos de uma festa para a qual você está convidado, não é? Perder o elemento surpresa é perder boa parte do sucesso da festa... Eu adoro a cara de surpresa de uma pessoa quando dou um presente. Se falar dos presentes das madrinhas lá, minhas madrinhas tendencialmente saberão o que vão ganhar sem abrir a caixa. Imagina falar do vestido e perder a cara do meu amor? Sem chance. Para os meus convidados, existe o site do casamento.
    De qualquer forma, o noivo costumava ler sempre o blog, comentar...mas ele
    deu uma parada nos últimos tempos, muito provavelmente porque está
    trabalhando demais. Minha mãe lê sempre também. Meu irmão diz que eu
    escrevo muuuuuuuito, que dá preguiça e meu pai dormiria ao terminar a
    primeira linha de qualquer coisa cujo assunto fosse casamento! hahahaha
    Quando mando algum link específico para as pessoas, elas leem. Mas só.

    5. Diga sobre você, Como conheceu seu noivo? E quando soube que "Era ele"?


    Mais óbvio do que dizer que blogueira conheceu o noivo na internet não
    existe. Mas foi. Eu era a professora dele de italiano em um site de línguas,
    ele me ensinava francês! Eu sou de São Paulo e ele de Belo Horizonte. No
    primeiro chat que tivemos, ele me pediu em casamento! hahaha Mas claro que não era sério...ele é (era!!!) mesmo muito xavequeiro. Quando ele veio para São Paulo, ficamos. Foi muito bom, mas eu não queria nada sabendo desse lado dele...hahahaha quando fui "convencida", eu já sabia que era
    diferente...para nós dois. Incrível, mas eu realmente acho que a gente SABE
    quando é A PESSOA. Eu achava que isso não existia antes dele...

    6. Você já conheceu alguma noiva, digamos assim, Neurótica? comente.


    Eu convivi com pessoas que fizeram coisas que eu não julguei adequadas no
    casamento e nos preparativos. Tento não fazer nenhuma dessas coisas. Mas não sei, acho que neurose nenhuma justifica falta de educação...eu sempre digo que o segredo é ter consciência de que o casamento nunca vai ser importante para ninguém como é para a noiva. Pena que tem gente que não entende... Mas acho que as neuroses básicas e saudáveis são esperadas e parte do processo. São elas que tornam cada casamento único e que fazem com que os fornecedores estejam preparados para servir milkshake no seu casamento se te der na telha, entende? Mas, enfim...uma noiva neurótica de pedra, estilo as bridezillas americanas, não. Acho que não está na nossa cultura. Mas noivas mal-educadas? Do tipo que te pede o presente que quer ganhar até as que mal servem coquetel, mas fazem festa para 300 pessoas....

    7. Quais são as suas expectativas para o Dia da Noiva?


    Massagem, massagem e mais massagem. Eu sou nervosa e estou tentando me
    ocupar. Vou trabalhar até às 18h30 da véspera do meu casamento. Estou
    começando a sentir o frio na barriga. Tenho medo que ele volte a se chamar
    úlcera mês que vem! hahahaha Aí, terminada a cerimônia na igreja acho que
    passa o nervoso e vamos só curtir a festa!

    8. Toda menina desde pequena anseia no coração seu princípe encantado e consequentemente o dia do seu casamento, e com você? como foi? o que você esperava quando era criança? comente.


    Entendi que princípes não existiam no final da adolescência - que mais ou
    menos é quando a gente começa a descobrir como funciona tudo no mundo.
    Comecei a entender que quanto mais eu idealizasse uma pessoa, mais eu iria
    me decepcionar (agradeço aos meus namorados de adolescência por isso!
    hahahahaha) . E é para isso que serve período de solteirice, adolescência,
    baladas durante e pós-faculdade. Para conhecer gente, experimentar,
    descobrir quais valores são essenciais em uma pessoa para você, características da personalidade e especialmente tudo o que você não gosta.
    Aí entra auto-análise e auto-conhecimento: visto que ninguém é perfeito,
    você tem que começar a entender quais os defeitos alheios com os quais
    consegue conviver. E aí você descobre que nada disso tem serventia quando
    você se apaixona...mas já te dão uma dica sobre quem você é, quem foi e o
    que pretende ser e isso é fundamental na hora de pular de cabeça em um
    relacionamento... Eu nunca sonhei com um homem teimoso como o Gustavo, que ronca como o Gustavo, que fica de mau-humor depois do futebol que nem o Gustavo...mas tudo isso é tão pequeno perto da pessoa que ele é e do que construímos juntos... Acho que de maneira geral, eu tinha consciência disso desde cedo. Não queria um princípe - queria um sapinho para chamar de meu! =) Quanto ao casamento, eu acho que a gente meio que cria nossos referenciais na infância. Todos os casamentos em que eu ia eram daquele
    jeito, com noiva, vestido e igreja. Nunca imaginei que não pudesse ser
    assim. Passei anos e anos vendo o álbum de casamento dos meus pais, usando o vestido da minha mãe pela casa... Claro que essa coisa toda fica meio adormecida quando você cresce, mas voltou à tona -pelo menos para mim- quando começamos a falar em casamento. Era o casamento que eu conhecia e o casamento do qual o Gustavo não fazia a mínima questão....hahahaha Nunca um problema, entretanto: ele entendeu que era importante para mim e por consequência comprou a ideia. Se casamento não é isso, não sei o que é.

    9. Como tem sido dormir, e na manhã seguinte acordar pensando no Dia do seu casamento? Expresse o "frio na barriga", a sensação e os sentimentos de uma Noiva que está prestes a se casar:


    Dá frio na barriga ficar pensando se tudo vai dar certo, se vai todo mundo
    confirmar presença, se vamos conseguir colocar as mesas de modo que todo
    mundo sente bem, se as pessoas vão gostar da comida, das músicas, se o
    Gustavo vai me achar linda...enfim, a preocupação com o que a gente não pode controlar é intensa. Muitas coisas não dependem da sua atenção e cuidado. Muitas coisas são imprevisíveis. Mas acho que no momento, a minha maior angústia é a despedida da minha cama. Todo dia quando eu deito para dormir é um ritual de despedida, uma contagem regressiva para deixar para trás duas das coisas que mais amo no mundo: a minha família...e a minha cama! Durante 26 anos eu deitei ali, pensei, acordei e peguei no sono ouvindo meu irmão, meus pais e minha cachorrinha pela casa. Como deixar essa segurança - que parecia eterna - para trás? Todas as vezes em que fui morar fora, tinha data certa para voltar... Dessa vez, minha cama vai ser outra em caráter definitivo.

    10. Está ansiosa pelo dia do "Sim!"?


    Hahahaha Claro! Às vezes eu só queria acordar no dia seguinte e pular
    todo o estresse de trabalhar e pensar em casa-casamento-lua de mel ao mesmo tempo. Mas em geral é bom demais pensar que vamos fazer uma festa inteirinha do nosso e que quando ela estiver acabando....a lua de mel vai estar começando. E que quando começarmos a ficar tristes porque a lua de mel vai acabar, vamos finalmente para a nossa casa, tão desejada, projetada e
    querida. E aí a vida nova começa de vez... Vai ser muito bom ter o Gustavo
    comigo todo dia.

    11. Quais são seus planos para o futuro?


    Não quero parar no tempo. Nunca. Quero melhorar sempre. Como
    profissional, como mulher, como esposa, como filha... Pós-casamento vou
    finalmente me dedicar como preciso ao mestrado, vou respirar fundo e pisar
    na USP de novo...só não posso pensar nisso senão desisto! rs Quero aprender
    mais e dar aulas espetaculares aos meus alunos. Quero que algum deles me
    reconheça na rua daqui uns anos. Quero passar muitos domingos deitada no
    sofá vendo TV com o Gustavo e muitos sábados aproveitando a vida noturna
    maravilhosa de São Paulo com ele. Queremos ter filhos, ir em festinha de
    escola, parquinhos, levar os amiguinhos passear. Quero viver minhas pequenas alegrias em plenitude...e só.

    12. Sobre suas leitoras, quais são os tipos de perguntas mais
    frequentes? O quê elas procuram?


    Indicações. Ninguém quer arriscar um desconhecido no seu casamento. Não
    tem dinheiro que pague um sonho estragado... e festa de casamento é isso,
    sonho. Mas acho o máximo que recebo de tudo e banco a advogada, a psicóloga e de vez em quando, a assessora de eventos! rs É o máximo conhecer tão a fundo a vida de gente que eu nunca vi e que me tratam com o carinho que se dispensa a uma velha amiga...

    13. Deixe uma mensagem ou até mesmo dicas para as noivas:


    Obrigada por lerem o que eu escrevo. Eu sempre digo e repito: é
    inacreditável imaginar que tanta gente lê o que eu escrevo. Acho que a maior
    dica que poderia dar seria para que cada uma das leitoras viva seu sonho em
    plenitude: seja ele de casamento, viagem, juntar trapinhos sem cerimônia.
    Gastamos pouquíssimo tempo na vida levando nossos sonhos a sério... dar
    atenção a eles faz com que sejamos pessoas muito mais felizes!

    14. Você assina e autoriza a publicação dessas declarações?


    Autorizado! Thaise Venturini Pregnolatto 26/04/11

    1 Responses to “Noiva muito neurótica”

    @luallessi disse...
    28 de abril de 2011 18:54

    Eu diria que a entrevista com "Noiva Neurótica" entrou num momento 'tudo a ver', afinal, tem coisa mais atual do que se falar de casamento...de noiva?

    Alias, tem gente ficando é neurótica de tanto ouvir falar de casamento por conta do príncipe William & Kate :) ... eu acho fofo!

    Aliás, acho casamento 'fofo' pros outros, mas adoro os detalhes que compõem o casamento... Dos outros.
    Aliás, são tantos detalhes que vejo muita noiva ficando meio 'neurótica' mesmo com a possibilidade de que algo dê errado. Como disse a Thaise 'Não tem dinheiro que pague um sonho estragado… e festa de casamento é isso,sonho'.
    Tanto pra quem casa quanto pra quem só assisti o casamento alheio.

    'Atre' do Conversa Atrevida


    Postar um comentário

    Subscribe